Reprodução de fungos

A reprodução depende do ambiente onde se encontra o fungo e do grau do desenvolvimento do mesmo. Esta reprodução pode ser: assexuada e sexuada

Compartilhar

A reprodução dos fungos pode ser complexa e variada em certas ocasiões.

O mesmo fungo pode apresentar reprodução assexuada em determinadas condições e reprodução sexual em outras.

Este artigo tem como objetivo expandir o seu conhecimento acerca dos tipos de reprodução que os fungos apresentam.  No fim desta lição, você será capaz de descrever o processo de reprodução dos fungos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Reprodução dos fungos

Dependendo do seu ambiente natural (água ou solo) ou grau de desenvolvimento, os fungos apresentam diferentes processos reprodutivos. Os fungos mostram dois tipos de reprodução: assexuada e sexuada.

 1- Reprodução Assexuada:

 A Reprodução assexuada pode ocorrer através de:

A) Fragmentação: Este processo ocorre quando um filamento de hifa se separa do micélio e gera novos filamentos que formarão um novo micélio.

B) Gemulação: Esse tipo de reprodução ocorre quando ectosporos, que são esporos assexuais, se formam nas extremidades de algumas hifas.

C) Produção de esporos (esporulação): Esse processo ocorre quando parte de uma hifa se separa completamente do micélio através de um septo.

Esse tipo especial de hifa, chamado esporangiosporo, forma um esporângio (estrutura reprodutiva) que gera esporos assexuais.

Esses esporos, conhecidos como endósporos, germinam quando encontram condições favoráveis após serem transportados pelo vento ao serem liberados dos esporângios, dando origem a novos fungos.

PUBLICIDADE

2- Reprodução sexuada dos fungos

Este tipo de reprodução inicia-se frequentemente pela junção de hifas de linhagens sexuais diferentes.

Na zona de junção forma-se o gamentângio (anterídeo e oosfera), que são estruturas especializadas que contêm uma porção de citoplasma e muitos núcleos.

Os núcleos das duas hifas fundem-se entre si formando o zigoto ou zigósporo do qual resulta uma hifa produtora de esporos. Por vezes a fusão dos gametângios não é imediatamente seguida da fusão dos núcleos. Neste caso, o zigoto e as hifas resultantes apresentam dois tipos de núcleos, geneticamente distintos, e funcionam em simultâneo.

Nos cogumelos-de-chapéu, os esporos são produzidos na parte inferior do “chapéu”, que contém estruturas chamadas de esporângios, formadas por hifas férteis. Os esporos depois de serem libertados dos esporângios podem ser espalhados pela acção do vento, por exemplo.

Ao encontrar condições favoráveis, num certo local, os esporos germinam e originam hifas que formarão um novo fungo.

PUBLICIDADE
Ciclo de vida do cogumelo
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sites MozEstuda

Please select a template!

© 2024 – MozEstuda. Todos os direitos reservados